sexta-feira, 11 de junho de 2010

sobre borboletas e lagartas...

Ao olhar pela janela do ônibus e se deparar com uma borboleta azul céu, com asas pequenas e uma imensa vontade de voar ela me questionou:
-Você já reparou que não vemos borboletas por aí... ou melhor, vemos bem poucas...
-É mesmo... faz muito tempo que não vejo uma...
-Então olhe ali...
Ela me apontou a borboleta que, com a asa quebrada não conseguia sair do lugar. Mas o que mais me chamou a atenção não foi a "rara" borboleta em "terra urbana" e sim, o olhar curioso e vibrante que ela olhava para o inseto.
-Até parece que é a primeira borboleta que você vê! - comentei, mas sem maldade...
-Mas é, a primeira desde muito tempo, desde que eu deixei de ser criança... Você sabe como as borboletas viram borboletas né... Primeiro são um ovo, frágil, pequeno, insgnificante. Depois uma larva, um tanto quanto feia e estranha, pouco admirada e sem formosura sequer. Logo após um casulo, um escoderinjo... fugindo daqueles olhares preconceituosos que acham que uma larva não serve para muitas coisas... momento de guardar-se para si, de transformar-se,transformar-se em algo que realmente é mas que ainda não tinha maturidade para mostrar ao mundo... E enfim a borboleta, linda, simples... algo impossível de não admirar... Infelizmente hoje muitos ovos não chegam a virar borboletas...
-É... - não tinha muito o que responder ou complementar depois de toda aquela aula de biologia!!!
Por um tempo ficou um silêncio meio constrangedor, ela olhou para mim como se eu não tivesse entendido o que ela quis dizer, e eu realmente achava que não tinha entendido...

Fui para casa pensando na borboleta... Fiz as coisas "normais" de um dia como varrer a casa, "twittar", comer alguma besteira e escovar os dentes. Olhando para o espelho com o creme dental escorrendo pelo canto da boca que eu voltei a pensar na borboleta... Na realidade olhei bem para mim e pensei na borboleta, ou em que fase do ciclo da vida de uma borboleta eu estava...
Todas as pessoas são borboletas? Um pensamento um tanto quanto idiota mas que me fez terminar logo de escovar os dentes e sentar no sofá, ficar olhando para o teto, com a luz apagada pensando em "pessoas-borboletas".
Todos nascem, é... todas as pessoas nascem, vêm ao mundo sem saber o que as espera, indefesas e, por isso, acabam tendo que se adaptar... crescem e aprendem a sobreviver, tornam-se lagartas, ora por motivos de muito sofrerem quando ovos, ora por terem que evoliur mesmo, seja como for, acabam tornando-se lagartas, algo que poucos admiram, mas que muitos, muitos são. Falo de características que todos têm: grosseria, falta de educação em alguns casos, inveja, ganancia, soberba e por ai vai a lista de defitos... o que muda me cada um é a intensidade de tais características. é o que vai variar no "tamanho" da lagarta!!!! Aqueles não não conseguem adaptar-se num mundo medíocre, aqueles covardes que não consegue enfrentar dificuldades e medos acabam sendo ovos para sempre...
E esses "seres evoluídos", as lagartas percebem que o mundo, mesmo depois da sua adaptação ainda está dificil... e, algumas lagartas tornam-se mais lagartas: mais egoístas, mais chatas, mais grossas... e outras, outras não aguentam ver que não adiantou mudar, pois o mundo continua sendo mau... e se escondem, mas não por medo, por necessidade. As "lagartas-pioradas" param equanto as "lagartas-inconformadas" ou até mesmo "lagartas-sofridas" se recolhem para si mesmas, para o seu casulo...
E é no casulo que acontece várias coisas... reflexões, depressões, regressões... choro, dor, angustia, desânimo e descrença... o casulo parece ser o fim, e para muitas lagartas o é, mas para outras, ah para outras é a transformação... Todo o tempo ali, dentro daquele lugarzinho escuro e solitário saem lagartas transformadas! Ou melhor BORBOLETAS, lindas, fortes, perfeitas... prontas para voarem para a realização de seus sonhos... Sendo mais direta com a analogia, saem as pessoas que vão saber viver a vida... Que conseguem passar por todos os estágios sem interromper ou transgredir alguém... Muitas das borboletas não chegam a virar borboletas
Em que fase eu estou? Em que fase você está?

Só foi nisso que eu consegui pensar até sentar aqui e escrever...

Eu fiz a analogia do ciclo de vida das borboletas com a nossa - homens racionais!!! - poque eu literalmente não consigo sair do meu casulo, ainda estou desânimada com o mundo, insatisfeita com a minha vida e triste.
Eu só quero sair logo dessa minha bolha e ver que ainda tem coisas boas, que ainda posso sonhar, e que, além de sonhar, posso realizar cada sonho...

"Talvez seja por isso que existam tão poucas borboletas por ai..."

super beijo aos poucos que leem!
=D
Ikara

3 comentários:

  1. gosto dos seus textos, são sempre reflexivos... no seu jeito, mas me fez pensar.

    ResponderExcluir